Caros condôminos!

Caros condôminos, elaboramos este espaço para mantê-los informados de nossas atividades, trazendo aos Senhores (a) a transparência necessária em nossas rotinas diárias. Informamos que o site é exclusivamente para informações e não tem qualquer vinculo com grupos de redes sociais.

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

AVISO - Falta luz em 15 bairros do Rio

Municípios da Baixada Fluminense também sofrem com a falta de energia.

Rio - O forte temporal que atingiu o Rio na manhã desta segunda-feira deixou 15 bairros da cidade sem luz. Na Baixada Fluminense, seis munícipios foram atingidos.

De acordo com a Light, falta luz em trechos dos bairros de Campo Grande, Bangu, Jacarepaguá, Barra da Tijuca, Jardim Botânico, Gávea, Laranjeiras, Botafogo, Tijuca, Méier, Pavuna, Irajá, Guadalupe, Olaria e Penha. Na Baixada Fluminense, trechos de bairros das cidades de Nova Iguaçu, São João de Meriti, Belford Roxo, Mesquita, Queimados e Duque de Caxias também sofrem com a falta de energia.
Ainda segunda a empresa, as interrupções foram causadas por queda de árvores inteiras e galhos sobre a rede, devido aos fortes ventos e chuvas. Equipes trabalham para restabelecer a energia.

Estações do BRT sem energia

A chuva segue causando transtornos para os cariocas na manhã desta segunda-feira. O BRT Transoeste, que liga Santa Cruz à Barra da Tijuca, teve o fornecimento de energia interrompido em algumas estações por conta do temporal.
De acordo com a Secretaria Municipal de Transportes, alguns trechos do corredor estão com os semáforos apagados e operadores da CET-Rio orientam o tráfego no Recreio e na Barra da Tijuca. Além disso, as estações Cesarão I, Cesarão 2, Magarça, Ilha de Guaratiba, Recreio Shopping e Glaucio Gil estão sem energia por conta de interrupção de fornecimento da Light. A concessionária já foi notificada a efetuar os reparos.
Apesar dos problemas, a circulação não foi interrompida, mas a velocidade dos ônibus articulados foi reduzida nos trechos onde os os cruzamentos estão sendo operados manualmente.

Queda de árvores em toda a cidade

A forte chuva acompanhada de rajadas de vento que atinge Rio causou a queda de árvores em diferentes pontos da cidade na manhã desta segunda-feira.
Na Avenida Marechal Floriano, no Centro do Rio, uma árvore caiu sobre uma van na altura da Rua Tomé de Souza, interditando a via do local até a Rua Visconde da Gávea. Bombeiros foram acionados para o local e socorreram o motorista Ronaldo Gonçalves Fontinhas, de 37 anos. Ele morreu vítima de politraumatismo no Hospital Municipal Souza Aguiar.
O desvio no sentido Central do Brasil é feito pela Rua Tomé de Souza. No sentido Praça XV, desvio realizado pela Rua Visconde da Gávea. O trânsito na região está complicado.
Ainda no Centro, a Rua México na altura da Rua Santa Luzia, ficou interditada devido à queda de árvore na via. Agentes da CET-Rio e a Guarda Municipal orientaram o tráfego no local, que ficou lento.
Em São Conrado, uma árvore caiu em cima de um carro na Avenida Niemeyer, próximo ao Hotel Sheraton. Ninguém ficou ferido. O trânsito é lento na via. O trecho foi liberado por volta de meio-dia.
Duas árvores caíram na Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá, próximo ao km 3 e a Cabana do Catonho, ocupando uma faixa em ambos os trechos no sentido Jacarepaguá. O tráfego ficou lento. Na Avenida Ayrton Senna, duas faixas também foram ocupadas por uma árvore próximo ao Barra Music, no sentido Linha Amarela, causando retenções ao longo da via.

Chuva forte causa complicações na manhã de sua segunda-feira

Os cariocas foram pegos de surpresa no início da manhã desta segunda-feira pela forte chuva que atingiu a cidade. Choveu forte com rajadas de vento em diversos pontos do Centro do Rio, da Zona Sul, Norte e Oeste. A mudança repentina do tempo causou complicações no trânsito.
Em Copacabana, houve rajadas de vento de 93,2km/h, consideradas muito fortes, de acordo com o Inmet. Ventos fortes também atingiram a região da Jacarepaguá (68,4km/h), Marambaia (65,9km/h) e no Aeroporto Santos Dumont (58km/h)
Também choveu forte em alguns pontos da Baixada Fluminense, de Petrópolis e em Angra dos Reis. Às 7h30, os municícios de Niterói e São Gonçalo entraram em Estágio de Atenção devido a forte chuva que atinge as regiões. Às 7h50, Petrópolis, Teresópolis e Baixada Fluminense entraram em Atenção.
O Aeroporto Santos Dumont operou com o auxílio de instrumentos para pousos e decolagens grande parte da manhã. Já o Aeroporto Internacional Tom Jobim opera no visual para os dois procedimentos.

Problemas no Metrô e SuperVia

A chuva acompanhada de ventos fortes causou a queda de árvore entre as estações Pavuna e Colégio, causando a interrupção da linha 2 do metrô na manhã desta segunda-feira. A circulação ficou interrompida por 20 minutos, causando atrasos.
Os trens da SuperVia circularam com velocidade reduzida e com maior tempo para o embarque e desembarque de passageiros devido ao mau tempo, o que pode causar atrasos na circulação.
O Teleférico do Complexo do Alemão teve o funcionamento interrompido por volta das 7h. Os passageiros foram avisados por meio de sistema sonoro nas gôndolas e desembarcaram em suas estações de destino. O Dia

2 comentários:

  1. Qual motivo da bomba a diesel não ter funcionado?! E o motivo da bomba elétrica ter demorado tanto para voltar a ligar?! Todos precisamos de explicações, pois chuvas como a de quinta serão rotineiras agora...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr Guilherme,

      A bomba a Diesel é de caráter emergencial e funcionou, porém devemos esclarecer que a cyrela construiu o corpo de bombas da ETE sem um gerador, o que significa que, ligando a bomba a Diesel o volume de água na rede de esgoto continuaria normal não tendo o acompanhamento da ETE que não é provido de gerador, logo, teríamos água e não haveria o funcionamento do esvaziamento do esgoto, o que acarreta o transbordamento e retorno do esgoto para os apartamentos.
      Infelizmente, nosso condomínio é desprovido de caixa d'água sendo sustentado pelo corpo de bombas acompanhado da ETE, o certo é comprar um gerador para suprir os picos de luz. O que pode ser votado em pauta na próxima Assembléia. Vale lembrar que seria um gasto necessário ao qual todos teriam que contribuir.

      Att,

      Administração

      Excluir