Caros condôminos!

Caros condôminos, elaboramos este espaço para mantê-los informados de nossas atividades, trazendo aos Senhores (a) a transparência necessária em nossas rotinas diárias. Informamos que o site é exclusivamente para informações e não tem qualquer vinculo com grupos de redes sociais.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

FALTA DE CUIDADO COM O PARQUINHO DAS CRIANÇAS

Prezados moradores,

Recebemos uma Email de uma moradora e queremos compartilhar com vocês na integra protegendo o nome de quem o enviou: 

Boa noite.

Gostaria de relatar um ocorrido hoje comigo. Sei que talvez não seja tão relevante quanto tantos problemas mais sérios que o condomínio enfrenta, mas acredito que alertar nunca é demais.

Como não tenho filhos pequenos, não costumo utilizar a área do parquinho. Hoje recebi a visita de um sobrinho de 5 anos e fui levá-lo ao espaço, que estava vazio (Por volta das 17h).

Após um tempo chegou um pequeno grupo de meninos (acredito que nenhum tinha mais de 12 anos, conforme indicava a orientação nos brinquedos). A questão foi a forma como eles o utilizaram. Veja, meu sobrinho, como relatei, tem 5 anos e decidiu sentar comigo no banco pra esperar os meninos saírem, pois ele ficou com medo do que eles estavam fazendo. 

Notei que os brinquedos com cordas, que ficam embaixo da casinha de madeira, são presos em ganchos. Dois meninos estavam soltando esses balanços e jogando pelo chão. Um outro balanço maior, vermelho, que é preso por quatro cordas, foi preso de forma super esticada, com certeza forçando os ganchos. Da forma com estava 2 meninos pulavam e se jogavam em cima desse balanço maior. Acho que eles perceberam que eu os estava observando e decidiram parar.

Outros 2 meninos menores se balançavam de uma maneira que meu coração pulava cada vez que eu via. Esticavam as pernas para chutarem o teto de madeira ou então se inclinavam para trás, não batendo com a cabeça no chão provavelmente porque o anjo da guarda deles estava bem alerta.

Confesso que tive vontade de registrar com meu celular, para que os pais que permitem que brinquem sozinhos no parquinho pudessem ver como os filhos se comportam. 

Tentei não chamar a atenção, afinal não sei como determinados responsáveis reagem quando seus filhos são repreendidos, porém precisei intervir quando chegou uma menininha, acompanhada de uma mocinha mais velha que ficou tomando conta dela do banco. Um dos meninos não estava permitindo que ela se sentasse em nenhum dos balanços. Gritava pra ela e puxava os balanços que ela tentava sentar. A menininha, com muita educação, pedia que parasse de gritar e de quebrar os balanços, porque senão ninguém ia poder mais brincar. Quando fui pedir que ele parasse, a mocinha mais velha que acompanhava a menina, me alertou que ele não estava parando pois era surdo-mudo. Ainda bem que decidi não registrar nada, pois até de preconceituosa eu poderia ser chamada. 

Em seguida chegou um rapaz com uma bebezinha que observava tudo de longe. O grupo de meninos aumentou e eles foram jogar bola próximo de onde fica a casinha pequena de plástico. 

Decidi ir embora. Quando me levantei os meninos estavam tirando o telhadinho da casinha, jogando no chão, pisando e se jogando sobre ela. O rapaz com a bebezinha interviu, pedindo que não fizessem isso, pois estavam quebrando e daí não vi mais nada, pois realmente fui embora.

Sei que não é obrigação do condomínio zelar pela boa educação das crianças, mas pelo que vi não vai tardar uma criança vai se machucar seriamente em um desses brinquedos. Não porque eles não sejam seguros, mas porque não estão os utilizando corretamente. Se uma criança cai do balanço porque estava de pé se balançando, ou porque mexeu nas cordas e nos ganchos, é certo que o responsável não irá pensar duas vezes em dizer que o condomínio é que não cuidou da manutenção do brinquedo, afinal não acompanham os filhos para verem como brincam.

Repito, sei que parece uma questão muito boba comparada com tantas mais sérias, mas eu realmente tenho apenas a intenção de alertar o condomínio para se precaver de uma futura indisposição com algum responsável ou até mesmo dos brinquedos quebrarem por má utilização.

Peço desculpas por não ter nenhuma ideia para acrescentar ao problema, mas como falei, espero ter levantado um alerta para um problema futuro. 

Att..

Para os moradores que não sabem, informamos que já tivemos peças do parquinho quebradas pelo mau uso conforme as imagens abaixo:
Clique para Ampliar
  
Somente para relembrar o que diz nosso Regimento Interno:

 1- NORMAS REGULAMENTARES

Art. 1.4. Os condôminos serão responsáveis pelos danos e prejuízos que pessoalmente, ou seus dependentes, visitantes, prepostos ou ocupantes a qualquer título, venham a causar em qualquer área comum do Prédio, ficando obrigados a indenizar o condomínio pelo valor do dano causado. O referido valor será apurado pela administração e exigido do condômino responsável, cujo pagamento deverá ser efetuado no prazo máximo de 30 (trinta) dias a contar da apuração do seu valor, sob pena de cobrança judicial, tudo acrescido dos ônus legais em decorrência de sua inadimplência.

QUEREMOS TAMBÉM CHAMAR A ATENÇÃO PARA:

Art. 1.3. Constitui direito dos condôminos, seus inquilinos e respectivos familiares (entendidos como tais os que com ele habitarem) usar, gozar e dispor da respectiva unidade autônoma e das partes comuns do condomínio como melhor lhes aprouver, desde que respeitadas as determinações legais que abrangem as relações condominiais, particularmente a Lei 4.591 de 16/12/64 e o DL n°. 112, do 12/08/69 (Lei do Silêncio). A Convenção do condomínio, o Regulamento Interno, bem como todos os Regulamentos específicos do condomínio que vierem a ser expedidos para regular a vida condominial, de modo a não prejudicar igual direito dos outros condôminos, inquilinos e respectivos familiares, nem comprometerem as condições residenciais dos edifícios, e especialmente a boa ordem, a moral, a segurança, a higiene e a tranquilidade;

Atualmente vivemos um momento impar onde as melhorias e benfeitorias são visíveis e incontestáveis sendo de vital importância enxergamos a "folha branca" como um todo, mesmo que nela possua um "ponto negro".
Conforme abordado e discutido na reunião com os moradores, "avançamos muito" mais temos a consciência que "podemos avançar muito mais" .
Sendo inadmissível, deixarmos de usufruir dos espaços comuns conforme determina a LEI;
"Usar, gozar e dispor das respectivas unidades autônomas bem como da vaga vinculada a seu apartamento e as partes comuns do Condomínio como melhor lhe aprouver", pela falta de responsabilidade e bom senso dos demais.
Pedimos a colaboração de todos para que orientem seus filhos, sobrinhos, netos e etc... a não quebrarem o parquinho. Devemos lembrar, que trata-se de uma "DOAÇÃO".

Cabe salientar que os pais que levam seus filhos e usufruem do parquinho, de "maneira alguma" serão prejudicados pela irresponsabilidade dos demais, quebrou, (Trocamos a Peça danificada) averiguamos, notificamos e cobramos do responsável, conforme determina nosso Regimento Interno.

Att,
Administração.

"A verdadeira medida de um homem não é como ele se comporta em momentos de conforto e conveniência, mas como ele se mantém em tempos de controvérsia e desafio."
(Martin Luther King)

Nenhum comentário:

Postar um comentário